Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mudança o cacete

por Fulano de Tal, em 14.05.14

A única coisa permanente é a mudança.
Tens de estar preparado para mudar.
A mudança começa em ti.
A tua mudança mudará outros.
Vê o exemplo dos que mudam. ...
Muda!.

Mudança o cacete!

Com esta conversa da mudança é que não me apanham. Não a mim.

Ainda agora estava aqui numa esplanada a ouvir 4 engravatados com ares de serem grandes líderes de uma empresa de consultoria. "Eles precisam de um supply chain manager". Ares de assentimento da quadrilha. Pois precisam.

Nenhuma empresa deveria precisar de um supply chain manager, apeteceu-me dizer aos gritos. Duvido que alguma saiba sequer o que é um supply chain manager, quanto mais precisar dele.

As organizações mudaram.
O clima económico não é mais o mesmo.
Tudo é diferente.
O Mundo é diferente.

Diferente o cacete!

As organizações continuam a fazer o que sempre fizeram: compram coisas, transformam noutras coisas, que depois vendem.
Qualquer organização faz isso. Fazem isso há anos e vão continuar a fazer se quiserem continuar a ser organizações.

O que mudou foram as pessoas.

Deixaram de ser especialistas em compras e logística, e passaram a usar a terminologia inglesa.

Supply Chain Manager. Mas o que é que fazes mesmo ? Negoceio com fornecedores. Ah...
E tu ? Account Manager. Hã ? Vendo coisas a clientes. Ah...
E tu ? E tu ?

Até as profissões menos interessantes do mundo se vestiram de designações idiotas. "Técnico superior de" ... interruptores, limpeza, ...
A malta devia ter vergonha de ter vergonha de ser electricista, vendedor, porteiro. Facility Manager. Facility Manager my ass, dude!

E depois a canalha vai nisto e "manda-se", como o Rui, que cansado de ser empregado de mesa, ouviu as sereias da mudança e "mandou-se". Entrepreneur de restauração aka soon-to-be desempregado.

Contra isto eu digo:

Resiste à mudança que te querem impor.
Faz aquilo que sabes fazer bem. O que sempre fizeste. Repetidas vezes.
Sê o melhor bombeiro, carteiro, engenheiro, vendedor, empregado de mesa, que consigas ser.

Os outros, os que tentarão coisas novas, os poucos que terão êxito nessas empreitadas, e que por terem êxito nos serão apontados como exemplos da mudança que resulta, não lerão textos como este, porque não precisam de aconselhamento

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Deixe o seu comentário caso tenha gostado de passar por aqui