Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Rivalidade entre ranchos folclóricos

por Fulano de Tal, em 29.05.17

leiriaz.jpg

Viveram-se momentos de bastante tensão hoje na baixa Leiriense, durante a reconstituição histórica que a Câmara promoveu por toda a cidade. Estava eu sossegado a comer uma sandes de porco assado no espeto na improvisada Casa de Pasto da Barreira, explorada pelo rancho da minha freguesia, quando este outro rancho proveniente da freguesia de Santa Catarina, veio ostensivamente colocar-se diante de nós empunhando um cartaz alusivo à sua proveniência e dançando de forma absolutamente provocatória.

 

Vestidos de aldeões e encapuçados com garruços de campino, esfregavam-se lascivamente em aldeãs roliças acicatando Barreirenses como o Zé Decilitro e o Periquito. Valeu-nos o sangue frio. Focámo-nos no porco e nas morcelas, ignorando como podíamos o fandango.

 

O que os de Santa Catarina ignoram é que para eles as roupas são simples adereço que os assemelham por um dia ao “Negociante de Gado”, “Aguadeiro”, ou o “Homem do Campo”. Para o Zé Decilitro o garruço à campino é a roupa de todos os dias, e ele é mesmo negociante de gado. E galinhas e coelhos. O Periquito é um homem do campo. As mulheres do Decilitro e do Periquito não vestem roupas garridas nem são roliças nem suscitam pensamentos lascivos.

 

Apelo às autoridades Leirienses para que acautelem estes enfrentamentos. Atitudes irrefletidas podem facilmente descambar em acontecimentos trágicos. O folclore devia estar acima destas rivalidades.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Deixe o seu comentário caso tenha gostado de passar por aqui