Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


História do paleolítico

por Fulano de Tal, em 19.06.15

Uma história que deve ser mais ou menos verídica, com laivos de precisão histórica

“Grumpf” Aquilo tanto podia ser “bom dia” como “a tua mãe é uma galdéria”. Mas era assim, com grunhidos e gemidos, que se comunicavam aqueles homo erectus.

“Rnhum”

“Hu hu”

Faltava qualquer coisa para o fogo ser algo de útil. O corpo coberto de pêlo desta subespécie de hominídeo, não ajudava a dar substância a essa utilidade. Não ser ainda um Sapiens também não ajuda. Os primeiros erectus que se ocuparam de desenvolver técnicas para controlar aquela chama tinham entrado em combustão. Dubois tinha observado a sua correria desenfreada, em chamas, ouvido os urros de dor, e especialmente sentido o odor intenso de carne e pêlo queimado.

“Hu Hu”.

O som retirou Dubois desta espécie de transe em que se encontrava. Não estava bem absorto em pensamentos, porque a caixa craniana de um Erectus não permite grandes lucubrações. Dubois era, apesar de tudo, diferente. Só ele se interrogava. Só ele sabia que já não era um australopiteco.

“mhu nahba!”

“Grumpf”

“Rnhum”

“Hu hu”

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Deixe o seu comentário caso tenha gostado de passar por aqui