Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Consoada Perfeita!

por Fulano de Tal, em 27.12.18

Este ano à mesa da consoada dei comigo a comparar aquele cenário que perante mim se desenrolava com as imagens publicadas pelos meus amigos ou pessoas que sigo no Facebook.

A Ana Moura por exemplo, publicou uma foto em que umas seis pessoas impecavelmente vestidas e sorridentes bebem o que parece ser vinho branco. Os copos todos iguais, com um líquido amarelo que parece ter saído de uma única garrafa, os pratos do mesmo serviço, os talheres reluzentes.

Na minha consoada somos muitos mais. Não há pratos de um único serviço. Há alguns azuis, meios transparentes, outros de cor branca com uns motivos florais. Há de certeza ali pratos de 3 ou 4 serviços diferentes. Os copos também são muito heterogéneos. Há os de serviço, mas coexistem pacificamente com os oferecidos pela BP numa ida qualquer a abastecer. Uns bebem branco, outros bebem tinto, outros sumo do pacote que também está em cima da mesa, água, coca-cola, etc. Ninguém se recorda, quando toca a tirar a foto, a tirar também os pacotes da mesa. Estão ali por mérito próprio.

Um brinde da minha família não se parece nada com um brinde da família da Ana Moura. É um patchwork de líquidos e alguns de nós podem apresentar um bigode imaginário resultado do gole feito antes do brinde. E os talheres que estejam à vista podem estar castanhos da mousse e ainda assim serem repescados para a foto como se estivessem muito bem e reluzentes.

As pessoas também não estão impecavelmente vestidas. Estão bem vestidas, bem entendido, mas isso compreende um vasto conjunto de indumentárias que vão da calça de fato treino à sweat da Nike. Uma foto da minha consoada não se parece nada com a foto da consoada da Barbie ou da Ana Moura, mas todos aparentam estar muito confortáveis.

Pode acontecer que na foto alguns dos comensais apareçam com uma peruca de cor grená ou uma bandana de pirata. Foi preciso para o teatro e ninguém se lembrou de as tirar para a foto, antes parecem exibi-las com orgulho, como se dissessem “vejam como me estou a divertir na consoada, e basta olhar para a minha cabeça para perceber que tive um papel bem importante na peça de teatro”.

Umas das coisas de que mais gosto na consoada da nossa família é precisamente a existência destas imperfeições. Eu seria provavelmente um fulano muito infeliz na consoada da Ana Moura.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor