Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Amor Maternal não tem limites

por Fulano de Tal, em 06.11.18

20181105_232251.jpg

 

No Mundo Maravilhoso de Fulano de Tal existem muitas manifestações de amor maternal.

Hoje por exemplo assou e descascou-me castanhas nas brasas da lareira. Não descasquei uma. Ela descascava e eu comia-as. Quentes e boas. Torradinhas como eu gosto.

 

Como não quero que facilite, que pense que isto dos afectos são favas contadas, ia-a mantendo em sentido com frases como:

 

“Isto não está bem descascado”

E ela: “Já não vejo bem filho”.

“Caraças, pá!”

 

E mais adiante

 

“Gosto delas mais tostadinhas”

E ela: “Queres que as ponha mais um bocadinho a assar?”

“Caraças, pá!”

 

E assim sucessivamente até à ultima castanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De A 3ª face a 06.11.2018 às 00:07

Mães...todas iguais!
Filhos...sempre os mesmos!
Imagem de perfil

De Fulano de Tal a 06.11.2018 às 00:15

Ah ah… Mas a Dona Fulana de Tal é uma peça única.
Imagem de perfil

De Maribel Maia a 06.11.2018 às 00:24

Pais e filhos... Saem todos da mesma fotocopiadora!

Comentar o post



Mais sobre mim

foto do autor


Deixe o seu comentário caso tenha gostado de passar por aqui