Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A educar o macho ibérico

por Fulano de Tal, em 16.08.14

“Onde estão as nossas mulheres?” Pergunta o Simão, da cadeirinha de trás, depois de chegarmos de uma saída a dois para falarmos “de Homem para Homem”.

Nem o facto de ter feito xixi nos calções lhe retira o ar de marialva. Receio ter exagerado nos termos em que me referi às nossas responsabilidades, aos nossos justificados anseios masculinos. Tenho em mão um putativo macho ibérico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A caminho da festa da Batalha

por Fulano de Tal, em 10.08.14

Hoje fomos à festa da Batalha. Saí tranquilamente da Carvalhinha, e em menos de nada estava em Pinhal Verde. Dali à Barreira é um pulo. Subi até aos Andreus, passei por Bico Sacho e dirigi-me no sentido das Garruchas, mas virei à direita para Casal do Alho. Eis-me chegado à Batalha. No regresso optei por outro caminho. Fui na direção de Casal de Mil-Homens, sabendo de antemão que logo após a Golpilheira podia, saindo à direita, e dirigindo-me pelas Hortas, desembocar em Cevidade, de onde é simples seguir para Marvila. Logo após a placa de “Bem-vindo a Marvila e volte sempre”, temos a Cumeira. A partir dali é sempre a descer até à Mourã. Da Mourã a Casal da Cortiça é um tirinho. Virando à direita estou na Carvalhinha. Em casa, portanto.

É impossível não adorar o sentido de pertença a um lugar dos Portugueses. E a sua criatividade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pergunta a um nutricionista

por Fulano de Tal, em 24.07.14

Pedido a todos os nutricionistas a quem esta mensagem chegue.

Tenho um amigo que comeu 3 mousses de chocolate ao jantar. Ainda que hipoteticamente este amigo tenha optado por um cefalópode grelhado para prato principal (suponhamos, choco), e considerada a atenuante de a mousse ter um ligeiro travo a limão, a pergunta é: qual o número de calorias que este meu amigo poderá ingerir amanhã ao almoço, pressupondo que se encontra num rigoroso regime de perda de peso ?

PS: Este meu amigo é o mesmo que uma vez foi a um bar de strip. Julgo que esta informação é irrelevante, mas não quero que pensem que sou eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O cu e 5 tostões

por Fulano de Tal, em 13.07.14

"O rabo e cinco tostões". Expressão tão Portuguesa e que expressa com exactidão aquilo que eu daria para ter bebido o meu último café em Portugal, numa chávena de vidro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A summer day with British style

por Fulano de Tal, em 23.05.14

Passei uma semana com um colega Inglês, de Newcastle. Um verdadeiro “Geordie”, que apenas nas repetições conseguia perceber.

“Mee ungest”.

"Sorry?"

“My youngest”.

Ah.

Passámos pela montra de uma loja (não sei se era Lion of Porches, ou algo assim). Na montra os dizeres “A summer day, with British style”. Olhei para ele, muito pálido, baixinho e de pouco cabelo, com roupas largas e cossadas, a dar abrigo a uma barriga proeminente. Deve ter adivinhado os meus pensamentos porque logo soltou: “A summer day with British style? I bet these guys have never seen a brit in the summer”. Rimos como parvos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Europeu de ténis de mesa

por Fulano de Tal, em 15.10.13

Acompanhei com muita atenção o Europeu de Ténis de Mesa, onde Portugal atingiu resultados francamente bons. A Portuguesa Fu Yiu, por exemplo, que na meia-final bateu a Espanhola Wang Tang, foi uma das grandes revelações. Se não existisse uma Dinamarquesa da qualidade de Miyi Liang, teria sido concerteza diferente. Também a dupla Portuguesa, Liu Tau e Wei Mei avançou até onde pode, só sendo travada pelos Suecos, Mai Tai e Ang Lee. A Suécia aliás continua a apresentar bons resultados, com vários atletas colocados nas primeiras posições: Li Lee, Mi Mee e Co Coo, que se superiorizaram aos já veteranos Xi Xii, Pi Pii e Fo Foo, da Eslováquia, Finlândia e Reino Unido, respetivamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Oferta de emprego

por Fulano de Tal, em 03.10.13

Quando uma empresa demonstra interesse no nosso talento, e nos querem contratar a todo o custo, é motivo de orgulho. Mesmo que não queiramos aceitar.

Está neste momento a passar-se comigo e estou mesmo, mesmo inchado: uma grande empresa do ramo petrolífero, presente em mais de 30 países quer contratar-me. Querem-me desesperadamente. Acho que não sobreviverão mais um dia sem mim. Eles são insistentes, dizendo-me que precisam de mim para "resolver os problemas energéticos do Mundo".

O que me intriga é o canal que encontraram para me recrutar: o Arkanoid no Windows Phone. Sempre que estou a jogar, lá vêm eles insistir comigo: manda o CV, grandes problemas energéticos precisam de grande talento, manda o CV. Statoil, é o nome da empresa e podem consultar em www . statoil . com

Não percebo bem qual o critério para uma grande empresa petrolífera usar este meio de recrutamento. Talvez se tenha descoberto, e cientificamente demonstrado, que quem joga Arkanoid tem alguma capacidade especial para resolver problemas energéticos, quem sabe ? Alguém me pode aconselhar ? Devo aceitar ?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não vacinar os filhos

por Fulano de Tal, em 13.06.13

Hoje vi nas notícias que há um movimento "cada vez mais expressivo" de pais que não vacinam os filhos.

Este era o alento que eu necessitava para dar finalmente corpo a dois movimentos que há vários anos fervilham na minha cabeça:

o "movimento do sexo casual, inseguro e à bruta", e

o "movimento das pessoas sem qualquer formação em circense que enfiam a cabeça dentro da boca de animais selvagens e ferozes".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A minha concepção de Arte

por Fulano de Tal, em 07.01.13

Hoje, no hotel, dei de caras com aquele quadro dos cães a jogar cartas. Familiar ? Eu já o devo ter visto pelo menos 100 vezes, nas geografias mais distintas.

Fez-me pensar que há artistas que não são recompensados com o crédito que merecem. Estou certo que este quadro em particular, não assinado, é familiar a todos.

Quantas vezes não o vimos ? Fica a perder para um Vermeer ? É menos conhecido que a Mona Lisa ? Não. E duplo Não. Porque não está no Louvre e mas sim num esconso hotel em Antuérpia ? Será uma cópia, talvez mas onde pára o original ? Se fosse um Vermeer estava mais que catalogado.

Seria uma grande ideia criar um grande museu em Portugal para albergar estas obras que, sendo familiares a toda a gente, não lhes conseguimos identificar o autor. Seria o Grande Museu do Artista Desconhecido onde pontificariam obras de Fulano, Beltrano e Sicrano.

Penso que com isto estou a ser bastante categórico e não preciso de vos mostrar mais nada sobre a minha concepção da Arte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Polenta em Bergamo

por Fulano de Tal, em 13.12.12

Tenho boas recordações da minha infância, excepto uma: quando a minha mãe resolvia cozinhar um prato angolano a que chamava de "pirão". Acompanhava normalmente a moamba, e consistia numa papa de consistência semelhante a um Michelin de alta gama.

Aquilo provocava-me o vómito mais impiedoso de que tenho memória.

Julgava que estava extinto, até que hoje, num pequeno café em Bergamo, voltou para me atormentar quando o funcionário nos trouxe aquilo que seria o acompanhamento por excelência do Moscati D'Asti que estávamos a emborcar como se não houvesse amanhã. Dá pelo nome de "polenta" e é igualmente asqueroso.

PS: Bergamo é deslumbrante e tem um aeroporto para onde a Ryan Air voa por 11 Eur. Hoje está a nevar o que torna a cidade ainda mais catita. Like.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor