Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Nigga

por Fulano de Tal, em 15.04.16

Desde miúdo que me chamam Cajica. Colou-se-me ao corpo esta alcunha que já nem olho quando alguém grita do lado de lá estrada “Carlos Jorge! Carlos Jorge!”.

Desde que saí da Babilónia que ando de costas ao alto, a vadiar por Lisboa. Foi para aí a oitava vez que me apanharam na rua porque era suspeito de alguma coisa. Devo ter uma cara comum, ou então é por andar à futrica. Ao fim de uns dias parecemos todos iguais.

Aplicam-me um corretivo e depois deixam-me ir embora. Abientô, filhos da puta.

“Agora livra-te de ir contar isto aos teus colegas”. Colegas são as putas, oh Fabiano. Ou nunca foste à tropa? A malta do carocho são meus camaradas. Confio mais no Oliva que nestes besuntas fardados.

“Carlos Jorge!! Carlos Jorge!!”

Mas o que é que esta gaja quer? Andou a noite inteira a desmanchar cabritos e agora está aqui com esta bolina toda aos gritos no meio da estrada. Que queres?

“Os cacafelhos desapareceram”.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor