Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Louis C.K.

por Fulano de Tal, em 26.09.14

Não consigo cansar-me do Louis C.K. Acabei de ver um episódio da série. Ele saiu num encontro com uma bibliotecária sexy. Louis tem 44 anos e não faz exercício.

Sequência de cenas:

1. Ela quer ir a um bar, ele acede, entram. Ela dirige-se ao balcão e pede uma cerveja. A empregada diz que não lhe vai servir álcool. Não depois da última vez. Ela sai apressadamente e Louis segue-a.

2. Na rua ela decide caminhar. Porque em NY pode caminhar sem que a cidade acabe. Ele acede. Ela conta-lhe uma história dramática sobre como esteve à beira da morte aos 14 anos.

3. Entram numa loja. Ela pede-lhe que ele vista um vestido com lantejoulas. Ele não quer mas já no vestiário, e depois de ela dizer que é uma espécie de teste, de até onde ele iria, ele veste o vestido. Ela ri contagiosamente durante 2 minutos, antes de declarar “You’re officially a great guy”.

4. Ela quer comer, mas em vez de um restaurante arrasta-o para uma loja de delicatessen. Nas cenas seguintes eles engolem arenques holandeses, salmão fumado com umas ervas aromáticas, e toda a sorte de pequenos peixes numa calda.

5. Já na rua ela pergunta-lhe o nome. Não o tinham feito ainda. Louis. E Ela? Ela diz chamar-se “Tape Recorder”. Que os pais não tinham conseguido chegar a um consenso sobre o nome, e quando ela nasceu decidiram dar-lhe um nome temporário, só até conseguirem esse acordo. Ele pergunta como é as pessoas lhe chamam, Tape? Ela ri e diz que é tudo mentira.

6. Passam por um sem-abrigo. Ele deixa o saco com os últimos restos de comida. Ela pergunta o que foi aquilo. Ele explica que é uma maneira mais civilizada de abandonar um saco de que já não precisa, só isso. Mas ele quer ajudar? Então vamos ajudar diz ela. Mas a sério. Debruça-se sobre o sem-abrigo e começa um diálogo. Ele não tem dinheiro para comprar os medicamentos que o fazem deixar de ver cobras em todo o lado e gritar. Custam 6 USD por comprimido. Nas cenas seguintes ele vão à farmácia, e deixam-no no Holliday Inn.

7. Ela entra num prédio de 50 andares e sobe as escadas a pé até ao cima com Louis a ofegar atrás e a querer desistir a cada passo. Chegados ao cimo senta-se no parapeito e delicia-se com a vista sobre NY. Louis está em pânico, quer que ela se afaste do parapeito. Ela sai-se com a frase mais profunda que ouvi nos últimos tempos. “As pessoas têm medo quando uma parte delas quer saltar. Porque seria tão fácil. Mas ela não quer saltar porque está a divertir-se nesta noite, como nunca”.

O fim de encontro perfeito. No fim de grandes sacrifícios esperam-nos grandes recompensas. Tudo isto dura pouco mais de 20 minutos. Não percam, pelo menos o episódio 5 da 3ª série.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor