Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Serpenteadores

por Fulano de Tal, em 25.11.13

Mais uma vez sou obrigado a envolver-me numa polémica violenta com um sub-grupo cada vez mais numeroso de amigos: os ciclistas e motociclistas, a que chamarei doravante, por comodidade, de "serpenteadores".

Constantemente recebo mensagens, emails, posts e outras publicações, oriundas invariavelmente de um membro deste grupo de serpenteadores. Nestas mensagens sou exortado a comportar-me civicamente. Eu, como simples automobilista, estarei longe (de acordo com estas mensagens) de perceber o verdadeiro alcance desta civilidade, porque afinal de contas, todos os automobilistas são umas bestas (excepção aos serpenteadores que ocasionalmente conduzem a 4 rodas), e todos os serpenteadores são arquétipos de comportamento na estrada absolutamente inatacável.

Estas mensagens vêm normalmente na forma paternalista. A mais odiosa de todas. Mensagens simples, para mentes simples, como "Comporte-se", ou mais elaboradas, "Comporte-se como um ser humano". Algumas têm imagens, como a de um serpenteador de mão dada com um automobilista. Mas o primeiro mais alto, como se fosse o lider, o pai. O segundo agachado ao volante, nalguns casos corcunda, e com ar de diabrete.

Isto a propósito de hoje, na fila da Av. de Berna, quase ter morto um serpenteador que lançava a 100 à hora naqueles espaços vazios que ficam entre dois automobilistas, que são forçados a ficar auto-imobilizados, durante minutos a fio. É impossível ver de onde aparecem estes serpenteadores. Podem vir de qualquer lado, sem aviso, incluindo de debaixo dos nossos capôts. Dois minutos depois um serpenteador motorizado falha por milímetros um serpenteador não motorizado. Envolvem-se numa discussão estúpida, como se dois automobilistas se tratassem. Tudo se resolve entre dois "Agarrem-me senão eu mato-me", e seguem viagem serpenteando.

Eu gosto muito que vocês andem de cabelo ao vento nas vossas Harleys, ou equipados com fatinhos de lycra muito justinhos e calções almofadados e capacetes listados nas vossas BMX's ou BTT's ou lá o que é, gosto que vocês vivam uma vida de James Dean's do século XXI ou de membros de Greenpeace em plena cidade. Deveras que não acho mal, e até aprecio, porque isso vos faz feliz, e se vocês estão felizes, então eu também estou. Mas se me voltam a enviar mensagens generalistas sobre a bestialidade dos automobilistas e da superioridade cívica dos serpenteadores, vão ter de se haver comigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor