Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sobre nada e o dia de hoje

por Fulano de Tal, em 15.04.13

O Mundo, nos últimos dias, tem dado evidências de que na Natureza embora nada se crie, há coisas que se perdem, e massa que se transforma em... nada.

A teoria de conservação de massa não se aplica quando a massa é encefálica, está visto. Usando o sistema de voto electrónico mais avançado do Mundo, um povo longe de ser o mais avançado do Mundo, teve de escolher entre dois candidatos pitorescos, e acabou por eleger aquele a quem o fato de treino vermelho, azul e amarelo assentava pior.

Do outro lado do globo, nas Coreias, enquanto norte e sul se guerreiam pelo título de povo mais estúpido do Mundo (com clara vantagem para os do Norte), um cantor folclórico local lança a canção mais estapafúrdia do Mundo e torna-se líder global de downloads e popularidade, abrindo, à frente do incidente pré-nuclear, todos os telejornais ocidentais.

Em Portugal, os dois partidos do arco da governação (ah ah...) também competem pelo título de maior clivagem do Mundo relativamente às faixas da população que pretendem representar. O PSD, contrariando o que seria lógico (suspirar de alívio e seguir em frente), resolve deitar mais uma acha numa quase extinta fogueira e atribuir um louvor ao político mais ridiculo de que há memória e que maiores embaraços lhe trouxe desde que se instituiu em Portugal a ideia de que a governação apenas se pode fazer através de partidos políticos (exceptua-se desta análise, por se manter em actividade, Alberto Jardim). Já o PS, após intenso e democrático debate, elege por esmagadora maioria Tozé Seguro para seu secretário geral e putativo próximo 1º Ministro de Portugal. No meio de tanta gente boa que lá deve existir, querem-nos fazer crer que este é o melhor exemplar.

Não sei o que pensar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor